Pode até parece simples, mas precificar seus produtos demanda conhecimento sobre mercado e é crucial para a empresa obter lucro. Para precificar os serviços ou produtos, o empreendedor precisa levar em consideração valor agregado da marca, cobertura dos custos, perfil do consumidor e preços da concorrência.

Preço de venda

O desafio de precificar seus produtos está no equilíbrio entre custos de produção, margem de lucro e o valor que cobra os concorrentes. Entre outras palavras, sua empresa não pode cobrar um valor muito alto, além da concorrência, nem muito barato que seja insuficiente para cobrir os custos e ter lucro.

O empreendedor deve entender que no preço de venda há diversos inseridos do mercado, incluindo o EPP – Elasticidade do Preço de Procura. O EPP é a possibilidade de um serviço ou produto ser substituído por outro pelos consumidores, em razão do aumento de preço. Por exemplo, o suco de uva pode ser facilmente trocado por uma bebida mais barata, ou seja, ele tem uma certa elasticidade.

Mas há outros produtos que tem EPP inelástica, pois não há que pode ser utilizado no seu lugar. Por exemplo: pasta de dente, pneu de carro. Nesses casos, só é possível escolher marca diferente e não outro produto.

Portanto, o preço de venda tem influência de fatores internos (mão de obra, custos fixos e variáveis, valor agregado), quanto fatores externos como EPP e preço da concorrência.

Fatores importantes na hora de precificar seus produtos

Os custos fixos e variáveis da empresa são fatores fundamentais na hora de precificar seus produtos.

Os cursos fixos são aqueles ligadas a aluguel, internet, compra de matéria-prima, equipamentos, encargos trabalhistas e tarifação de impostos, dependendo do tipo de empresa.

Os custos variáveis são aqueles gastos que variam de acordo com as vendas e produção, como contas de energia, água, telefonia aquisição de matéria-prima a mais. Todos esses custos precisam estar embutidos no cálculo final do preço de venda.

O valor agregado é tudo aquilo que os consumidores vão receber ao comprar o serviço ou produto. É o diferencial de mercado da empresa, suas maiores qualidades para deixar os clientes satisfeitos.

A margem de lucro é percentual que se acrescenta no custo total de um produto ou serviço, a fim de obter lucros com os negócios. Uma boa margem de lucro garante que as empresas possam precificar seus produtos de uma forma mais simples.

Preços da concorrência

Todo empreender precisa monitorar a concorrência para precificar seus produtos ou serviços. Essa análise permite visualizar o posicionamento do seu negócio dentro no nicho do mercado.

É importante analisar preços, condições de pagamento, desconto, benefícios e atendimento. Tudo isso interfere na precificação. Se após calcular os custos e margem de lucro, seu produto tiver um valor muito abaixo ou muito acima dos concorrentes, é um sinal de que você precisa rever os gastos operações da sua empresa e a qualidade do que está sendo comercializado.

 

Como precificar seus produtos de uma forma simples

A forma mais simples de precificar seus produtos é baseado nos custos. Calcule o valor total dos custos, fixos e variáveis, aplique uma porcentagem por cima desse custo, o qual será a margem de lucro.

Por exemplo, para produzir um determinado produto, a empresa gasta R$ 50,00, e a empresa quer obter uma margem de lucro de 2,7 vezes esse valor. Para isso, deve-se multiplicar esse índice para chegar ao preço de venda, ou seja:

PV = 50 x 2,7

PV = R$ 135

 

Gostaria de entender mais sobre o assunto? Clique aqui e fale com nossos consultores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram

Whatsapp
Agilize seu atendimento!
Fale com um de nossos consultores via Whatsapp