5 dicas para abrir um bar lucrativo

Bar, Vida Na Cidade, Garçom, Ao Ar Livre, Cidade

O seu estabelecimento tem que ser sinônimo de boas experiências. Veja como tornar o seu empreendimento mais atrativo e lucrativo.

O bar costuma ser um ponto de encontro para muitos brasileiros. Ele serve para reunir os amigos, comemorar aniversários e até mesmo se distrair depois de um dia cansativo. Muitas vezes seu reconhecimento vem de suas especialidades gastronômicas. E é essencial ter um ambiente agradável, decoração personalizada e oferecer descontração e experiências inesquecíveis.

Por isso, fique atento a tudo na hora de montar um estabelecimento desse tipo.

O negócio de bares e restaurantes é o que oferece o maior número de vagas, em torno de 6 milhões de pessoas. Isso representa 8% dos empregos diretos em todo o Brasil, conforme a Abrasel, a associação do setor. Além disso, o segmento é importante como uma atração de turistas. Nos grandes centros urbanos chega a ser uma das principais opções de lazer da população.

Vida noturna e gastronomia são as principais características do ramo. Mas para abrir um bar de sucesso você deve trabalhar muito bem para prestar um serviço profissional. Avalie objetivamente a sua forma de atuação, o público-alvo, a localização, o cardápio de comidas e bebidas, bem como as expectativas comerciais.

Então, que tal conhecer as principais providências que deve tomar para conquistar o público como um todo, desde o mais simples ao mais sofisticado? Confira as 5 dicas que preparamos para deixar o seu negócio mais atrativo e lucrativo.

1. Criatividade para o negócio dar certo

Bar é o tipo de negócio que tem muitos concorrentes. Isso exige do proprietário muita criatividade para se destacar. É necessário observar o mercado local e identificar o nicho de clientes para o qual o direcionará o estabelecimento. Vale lembrar que a ociosidade do estabelecimento pode ser alta. Ela pode chegar a 50% nos dias de baixo movimento, dependendo da sua localização e da sua proposta de valor.

Para avaliar os prós e contras de abrir um estabelecimento desse tipo, faça um plano de negócios. Com ele, você consegue identificar:

  • A oportunidade de negócio.
  • A clientela.
  • A concorrência.
  • A estimativa de faturamento.
  • O investimento necessário.
  • O custo operacional.

Você sabia que 35% dos bares e restaurantes encerram suas atividades em dois anos?

Esses dados são importantes. Eles servem para avaliar em que diferenciais deve investir para se tornar mais atrativo do que a concorrência. Com informação e criatividade, você pode descobrir novas oportunidades e nichos inexplorados. Além disso, pode entender como a concorrência trabalha. Assim, conseguirá ver o que está dando certo ou não no mercado para inovar, diversificar e agregando valor ao seu negócio. Afinal, é o seu diferencial que vai atrair o público e aumentar o lucro do seu empreendimento.

Uma estratégia para manter o bar sempre com alguma novidade à espera dos clientes é acompanhar as tendências ditadas por TV, filmes e outras fontes de mudança de comportamento. O cliente que pede por novidade quer drinques exóticos, ingredientes não costumeiros na sua região, uma decoração ousada.

A inovação depende da criatividade, que não tem limite. O segredo é estar sempre atento aos anseios e expectativas dos seus clientes.

Entre no jogo

A introdução de TVs por assinatura com programações especiais tem se mostrado uma forma bastante eficiente para atrair clientes. Muitos procuram os bares para assistir a jogos importantes e decisivos. Faça a transmissão dessas partidas e marque um gol de placa para o seu estabelecimento.

Você já pensou que tornar o seu estabelecimento totalmente acessível para pessoas com deficiência pode ser uma maneira de se destacar também?

2. A importância da localização

Uma boa localização é aquela que está no caminho dos clientes, perto de algum ponto de atração das pessoas que podem ser os futuros frequentadores do empreendimento. Por esse motivo, escolha o local onde instalará seu bar com base em pesquisas que identifiquem o perfil dos clientes, o seu poder aquisitivo, hábitos, culturas e gostos. A proximidade com universidades, cursinhos, zonas comerciais e escritórios ajuda a angariar novos frequentadores e uma clientela jovem.

Algumas perguntas para escolher a localização

  • A loja é acessível aos clientes?
  • Qual é o fluxo de pedestres no local?
  • A área em questão concentra mais atividades comerciais e/ou concorrentes?
  • Oferecer um estacionamento é necessário?
  • O público-alvo tem acesso garantido ao estabelecimento?


Nesse ramo, estar próximo à concorrência pode ser uma boa opção. Frequentemente, em grandes cidades existem regiões apenas com bares. Estar no meio deles pode ser um fator de sucesso. Isso não significa que não pode montar um bar afastado da concorrência e obter sucesso.

3. Exigências legais e específicas

Contrate um contador profissional para legalizar a empresa na Junta Comercial, nas Secretarias da Receita Federal (CNPJ) e de Fazenda, na Prefeitura do Município (para emissão do alvará de funcionamento), entre outras funções. Consulte a administração sobre a legislação local para esse tipo de negócio.

Algumas normas e leis que você deve saber antes de abrir seu bar são:

  • Lei no 9.294/1996: proíbe o uso de cigarro em todo ambiente público e fechado.
  • Lei no 8.069/1990: proíbe a venda de bebida alcoólica para menores de 18 anos em todo o território nacional.
  • Resolução RDC no 216 da Anvisa: determina que todo restaurante, lanchonete, padaria, cantina, bufê e bar adote procedimentos que se adequem ao Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação.

Além disso, procure a prefeitura local e verifique a lei de zoneamento. Isso é importante para saber se pode montar um bar na região. Pesquise também o comportamento da vizinhança em relação à tolerância a ruídos. Saiba se a cidade tem Lei do Silêncio para estabelecimentos comerciais.

4. Estrutura e identidade visual

A estrutura de um bar pode ser simples: balcão, salão para as mesas, banheiros, depósitos para estoque e cozinha. Se a clientela for exigente, invista num projeto arrojado, inclusive temático. Seja criativo na hora de criar um nome e lembre-se de que a identidade visual deve estar em sintonia com a proposta do seu negócio.

A temática do bar pode tornar o ambiente agradável e atrativo. Ela nada mais é que a decoração e o estilo do estabelecimento. Considere-a um requisito competitivo. Você pode variar o tema de acordo com datas comemorativas. Por exemplo, faça um arranjo diferente para o Dia dos Namorados e o Carnaval.

Mas há bares que usam a temática como identidade. É o caso de um pub. Nele o ambiente remete a um verdadeiro estabelecimento britânico. Outro exemplo é o bar country com estilo e músicas do gênero.

5. Funcionários

Tenha cuidado ao escolher garçons, cozinheiros e barmen. Eles são o cartão de visita do seu negócio. O mais importante é que os funcionários sejam treinados e qualificados. Isso contribui para o bar ser realmente um local agradável. Os clientes valorizam o bom atendimento.

Cortesia, atenção, respeito e honestidade são valores que o proprietário deve transmitir aos seus empregados. Lembre-se: atender bem é um diferencial. Tanto o empreendedor como a equipe de atendimento deve identificar o cliente e suas necessidades. Tenha também tranquilidade para lidar com queixas e reclamações e, principalmente, habilidade para solucionar os problemas.

Para preservar a imagem positiva do estabelecimento, a comunicação entre a equipe de atendimento e a clientela precisa ser efetiva e clara. Da mesma forma, apresente sempre prontidão, disposição, esforço, cordialidade e superação.

Fonte: Sebrae Nacional – 02/12/2019

Agora o passo mais importante, a solução para gerenciar o seu negócio!

Para que você tenha um bar ou restaurante de sucesso é preciso ter uma solução desenvolvida exclusivamente para gerenciar suas atividades, desde o Ponto de Venda (PDV) até o gerenciamento do estoque, compras, vendas, comissões dos funcionários, cadastros de clientes e produtos, finanças e muito mais.

A solução Atende Smart Food & Beverage traz tudo isso e muito mais para que seu negócio seja administrado da melhor maneira e com total segurança por meio de um sistema online que possibilita a você a tranquilidade de acessar todos os processos do seu negócio de onde estiver e precisar.

É um sistema online integrado com as melhores ferramentas para aumentar as suas vendas e facilitar a sua gestão, como o iFood, aplicativo próprio Delivery que é totalmente personalizado com as suas cores e marca.

São essas e outras vantagens que o sistema Atende Smart Food & Beverage oferece para seu estabelecimento em módulos que você adiciona para melhor atender suas necessidades.

Então não perca mais tempo e aproveite todas as facilidades e soluções do Atende Smart Food & Beverage para deixar o seu estabelecimento adequado às exigências do seu público!

Ligue agora mesmo para
(11) 2989-5006 / 3508-3100

Sistema para automação de Choperias

Cerveja, Máquina, Álcool, Cervejaria, Equipamentos

A solução que atende as necessidades da sua choperia!

Para o segmento alimentício é preciso um sistema de automação que seja rápido, eficaz e com um fácil manuseio. O Atende Smart Food & Beverage é um software desenvolvido para atender a sua choperia!

Com ele a agilidade e praticidade na automação do empreendedor será maior. Gerando mais lucro e rotatividade no seu estabelecimento.

Trata-se de uma solução que vai desde o Ponto de Venda (PDV) até o Sistema de Gerenciamento da Empresa (Enterprise Resource Planning – ERP) dividido em módulos que o empresário tem a opção de adicionar – a hora do fechamento do contrato – apenas o que vai realmente precisar e quando necessitar de mais funcionalidades basta entrar em contato com o representante para contratar mais módulos.

Sistema Online

A ferramenta de gerenciamento para Choperias é totalmente baseado na computação em nuvem, ou seja, seus arquivos ficam sempre disponíveis a qualquer hora e lugar que você precise acessar. Desta forma você não precisa estar sempre no seu local de trabalho para administrar seus negócios.

Retaguarda Web

Com a solução de Retaguarda Web você pode trabalhar tranquilo sem se preocupar com uma eventual queda da internet. Isso mesmo, você continua trabalhando normalmente com o PDV local e quando a internet voltar todos os dados serão enviados ao servidor automaticamente.

Facilidade para atendimento no balcão

Facilite as suas vendas e garanta ótimos resultados!
Com a solução Atende Smart os clientes podem ser atendidos diretamente no balcão de forma rápida e fácil. A solução integrada com o sistema gestor ainda inclui várias funcionalidades para gerenciar seus negócios sem precisar de outro software instalado no seu estabelecimento.

Divisão por praças de mesas

Além das facilidades de atendimento no balcão a solução Atende Smart dispõe da vantagem de criar áreas específicas para atendimento.
São as chamadas ‘praças de mesas’, onde o empresário poderá organizar suas mesas conforme a sua localização, como por exemplo, mesas externas, mezanino, salão etc.
Esta é a solução ideal para atender as necessidades da sua choperia.

Aproveite e entre em contato agora mesmo para deixar sua choperia cada vez melhor para trabalhar e atende seus clientes, ligue e agende uma visita com um dos nossos representantes!

(11) 2989-5006 / 3508-3100

03 maneiras de diferenciar sua loja virtual

Compras, Visto, Negócios, Cartão, Crédito, Móveis

Uma loja virtual necessita de algo que chame atenção do cliente e para isso, você enquanto empresário deve buscar mais.

Introdução

O mercado virtual está tomado por lojas que oferecem uma gama de produtos.

Mas o que diferencia uma loja da outra? Preço? Atendimento? Prazo de entrega?

Veja as dicas que preparamos para ajudar sua loja a conseguir o diferencial estratégico necessário.

1- Venda soluções

Um ótimo diferencial que você pode oferecer em sua loja virtual é agregar valor aos produtos à venda. Veja duas formas:

Conteúdo: Publicar informações relevantes ao seu cliente, que vão de encontro com os produtos vendidos na loja.

Você pode fornecer instruções de uso, dicas de conservação do produto, fazer vídeos e até criar um espaço em que os próprios clientes possam compartilhar informações.

Pacotes: Faça pacotes de produtos que estejam relacionados, por exemplo, cabo USB e base de carregador. Você pode vender os produtos junto e dar um desconto no preço, assim o cliente vai ficar mais interessado na oferta.

2 – Uma boa plataforma

É fundamental que ao criar uma loja virtual, a empresa obtenha uma boa plataforma para dar conta da quantidade de usuários, por exemplo, que estiverem acessando e a loja não ficar fora do ar.

Assim, as vendas poderão ser feitas tranquilamente oferecendo produtos a um bom preço e com entrega rápida.

Vale lembrar que a plataforma deve ser completa, a fim de permitir que a loja oferece descontos e faça promoções.

Além de possibilitar que os canais de comunicação com os clientes estejam sempre funcionando.

3 – Redes Sociais

Muitas lojas virtuais conseguiram deslanchar as vendas por meio das redes sociais.

É nelas que você vai conquistar clientes e até conseguir engajamento por parte deles, se o serviço da loja estiver à altura.

Seja no Instagram, no Facebook ou até no Pinterest, é importante estar presente.

O ideal é contratar um profissional para administrar as redes sociais e assim criar conteúdos relevantes e atraentes.

Fonte: Sebrae Amapá – 02/01/2019

Agora que você conhece as dicas, conheça também a solução!

Temos a solução ideal para sua loja virtual, isso mesmo! Nossa plataforma e-commerce oferece total facilidade para você vender seus produtos e o que é mais incrível é a integração do nosso e-commerce com o sistema de gestão, ou seja, no mesmo pacote você administra suas vendas virtuais e da sua loja física.

Com essa solução online você tem sempre a disposição o controle completo das suas vendas, compras, estoque, finanças, balanços, estatísticas e muito mais por meio dessa ferramenta de gestão empresarial.

Nosso e-commerce é integrado também com o Mercado Livre para melhorar ainda mais as suas vendas.

Então não perca mais tempo e dinheiro, agende logo uma visita com um de nossos consultores.

Ligue agora para (11) 2989-5006 / 3508-3100

Dicas de sucesso para aumentar suas vendas no fim de ano

Compras De Natal, Presentes De Natal, Natal, Compras

Fique atento e aproveite para aumentar suas vendas nas festas de final do ano.

Sem dúvida, o período de festas no final do ano é um momento importante para alavancar o balanço anual de vendas no comércio.

Com as datas comemorativas dessa época, os empreendedores esperam que suas vendas aumentem.

Entretanto, para que haja esse aumento nas vendas é preciso que você fique atento nas dicas que o Sebrae preparou para você.

Leia as dicas com bastante atenção e veja o que se encaixa melhor na sua empresa.

Treinamento dos funcionários

Neste período é importante estar com a equipe de atendimento afiada, pronta para vender.

Para isso, é primordial que o empreendedor invista, de forma antecipada, em treinamento de atendimento.

Então, não esqueça que treinamento para funcionários e temporários é essencial.

Eles são a imagem do seu estabelecimento perante o cliente, um atendimento bem feito é a melhor forma de fidelização.

Lembre-se: trabalhadores treinados evitam erros, tem mais conhecimento para improvisar e geram uma imagem positiva.

Fidelização dos clientes

Um cliente satisfeito traz um novo cliente. Já um insatisfeito, leva dez embora. Então, invista no pós-venda. Uma ligação, uma mensagem ou um whatsapp de feedback, por exemplo, é uma ideia simples que valoriza e fideliza o consumidor. Enviar um cartão desejando Boas Festas ou Próspero Ano Novo.

Produto

Estar atento a tendências e modas do momento, planejando a apresentação do produto corretamente na vitrine e nos espaços da loja é sem dúvida um passo fácil para conseguir atrair mais clientes e aumentar as vendas.

Redes Sociais

Utilize as redes sociais para alavancar suas vendas, um exemplo básico, e que funciona é patrocinar posts no Facebook, fazendo com que sua empresa tenha destaque na internet e seja lembrada pelo consumidor na hora de decidir onde comprar.

No caso da mídias sociais é possível com poucos cliques, atingir seu público alvo, e ainda interagir com uma quantidade grande de pessoas.

Com o auxílio de ferramentas é possível definir faixa etária, sexo, escolaridade e muito mais, atingindo um público específico. Um jeito fácil de sua marca chegar até seus clientes em potencial.

Call to Action significa “Chamada para ação”

Para fazer uso dessa técnica, basta utilizar os verbos no imperativo, como por exemplo: curta, clique, acesse, venha. Tudo de forma bem direta. Então, na hora de publicar conteúdo em suas mídias sociais, faça posts com esse recurso.

E lembre-se: encaminhe sempre os clientes para um site ou link que você quer.

Assim, você estimula a ação e leva os consumidores para um espaço mais completo sobre seus produtos e sua marca.

Na hora de se apresentar, você escolhe as melhores palavras, não é? Então, sua marca não deve ser diferente. Nas redes sociais de sua empresa use sempre tom e a maneira mais adequada ao seu negócio. E lembre-se: seja autêntico sempre e deixe com que sua marca tenha uma personalidade própria.

Use o Instagram para mostrar sua marca

Use e abuse nas fotos e vídeos, mas não se esqueça: telefone de contato e link do seu site tem que estar sempre na descrição.

Outra boa opção é geolocalizar as postagens com o endereço da sua loja, assim os seus seguidores não terão dúvidas de onde poderão encontrar os seus produtos.

Em qualquer conversa, ninguém gosta de falar sozinho. Então, seja para um elogio, seja para uma reclamação, a boa prática é responder em até 24h as interações nos canais sociais.

Tenha controle do que é dito sobre o seu negócio e esteja sempre disposto a ouvir sugestões. A comunicação com o cliente é o melhor feedback que se pode ter.

Mantenha uma frequência em sua comunicação nas mídias sociais.

Assim, você fica sempre em evidência e chama a atenção.

E, não se esqueça: é possível agendar conteúdos para serem publicados automaticamente.

Com a correria das vendas, você talvez não tenha tempo de fazer as postagens, então monte sua agenda de forma simples, que as mídias sociais se encarregam de publicar na hora e data que você preferir.

Abertura e Fechamento do estabelecimento

Em períodos de grande movimento, quanto mais tempo seu negócio estiver aberto, mais chance você tem do cliente chegar até você.

Então, abra em horários especiais para facilitar a visita dos consumidores.

Você estende o horário de funcionamento para aumentar ainda mais o faturamento.

Formas de pagamento

Facilitar a forma de pagamento também é uma vantagem, habilite vários sistemas de pagamento na sua loja.

Ofereça sempre a opção de pagar com cartões de crédito e débito, e no seu e-commerce, avalie a possibilidade de disponibilizar as formas de pagamento online, como Pagseguro e Paypal, por exemplo.

Abra pós-Natal, isso gera um grande fluxo de trocas nas lojas, afinal um presente que não serve ou uma peça que não combina são normais nessa época do ano, para não frustrar os seus clientes, determine um período de troca para seus produtos.

O mais indicado é que seja após o dia 26 de dezembro. Nesse período uma boa ideia é aproveitar para mostrar produtos para o Ano Novo. Então, vista sua vitrine de branco!

Fonte Sebrae
Por Maikon Richardson

E como fazemos para administrar tudo isso?

Simples! Com as soluções Atende Smart você consegue administrar tudo isso e muito mais a qualquer hora e lugar…

Nossas soluções são totalmente baseadas em computação em nuvem, o que facilita sua vida na hora de administrar sua empresa. Você consegue gerenciar seus negócios e controlar suas vendas, compras, estoque, setor financeiro, analisar relatórios e muito mais.

As soluções Atende Smart também são integradas à Loja Virtual e o Mercado Livre, assim suas vendas aumentarão ainda mais!

Ligue agora mesmo e agende uma visita antes do final de ano.

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Dicas ajudam empresas a alavancar vendas na Black Friday

A data tem se tornado cada vez mais importante para o comércio no Brasil

A Black Friday nasceu como uma data de grandes descontos no varejo americano. O nome está relacionado à expectativa dos empresários de saírem do vermelho e lucrarem. Com o passar do tempo, vem se tornando um dos dias mais lucrativos para o comércio em todo o mundo. De acordo com pesquisa do Google, divulgada no site E-commerce Brasil, o curto período da Black Friday de 2015 foi mais poderoso para alavancar as vendas do que as duas semanas que antecederam o Dias das Mães, tradicionalmente a segunda melhor data do varejo brasileiro.

Este ano, a Black Friday será realizado no dia 25 de novembro e a expectativa é que o resultado também seja positivo, inclusive para os pequenos negócios. Pensando nisso, o Sebrae separou algumas dicas importantes para auxiliar donos de micro e pequenas empresas físicas e virtuais a aproveitarem a data para aumentar suas vendas e conquistar novos clientes.

Confira as dicas a baixo:

Lojas físicas:

– Prepare as vitrines de forma organizada e que chame a atenção dos clientes;

– Capacite sua equipe de atendimento/vendas;

– Separe os produtos por categorias, tamanhos e preços;

– Confira a quantidade dos produtos disponíveis no estoque;

– Defina a política de troca;

– Facilite a forma de pagamento, ofereça meios de pagamentos (sempre mais de uma bandeira de cartão de crédito);

Lojas virtuais:

– Mantenha o site atualizado;

– Facilite o preenchimento dos pedidos;

– Deixe clara a política de troca e devolução,

– Informe o estoque disponível;

– Coloque à disposição contatos telefônicos, chats ou e-mails para esclarecer dúvidas;

– Respeite o código de defesa do consumidor;

– No caso de vendas nas lojas virtuais comunique os clientes previamente sobre a promoção através das redes sociais e outros meios de comunicação (Facebook, Instagram, e-mails e SMS).

De acordo com o diretor de atendimento do Sebrae no estado, Ruy Dias de Souza, para alavancar as vendas, independentemente da data comemorativa, é fundamental ter um bom planejamento. “É preciso se preparar para atender o público, garantir o estoque, gerir o investimento, pensar na margem de lucro, capacitar os funcionários. Nada deve ser feito às pressas, é preciso ter calma para os resultados serem positivos. Passando a Black Friday é importante já pensar no Natal”, afirmou.

Dentro do planejamento, as capacitações devem ter seu espaço. Os empresários que pretendem intensificar suas vendas podem contar, por exemplo, com uma programação diversificada de cursos, palestras e oficinas do Sebrae, como: Gestão do Visual de Loja; Atendimento a Clientes, Gestão Financeira na Medida, SEI Planejar, SEI Vender; entre outros.

Fonte: Sebrae – Por: Paula Varejão

Tenha sua loja virtual integrada ao sistema de gestão da empresa

Conheça nossa ferramenta para vendas on-line totalmente integrada ao sistema de gestão da empresa, com essa ferramenta você vai controlar todo o seu estoque, vendas, compras, setor financeiro, administrar todo o processo da sua empresa sem dificuldades!

Nosso e-commerce é também integrado ao Mercado Livre para um melhor desempenho dos seus negócios. Então não perca mais tempo e saia na frente da concorrência para vender muito na Black Friday.

Ligue agora mesmo e garanta essa ferramenta

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Empresários apostam no atendimento por mensagens instantâneas

Pesquisa do Sebrae revela que quatro em cada dez donos de e-commerce de pequeno porte do país usam o Whatsapp para se comunicar com clientes

Donos de pequenos negócios estão investindo em uma maneira mais ágil e digital de se relacionar com seus clientes, fornecedores e parceiros: aplicativos de mensagens instantâneas no celular. Uma pesquisa inédita do Sebrae mostra que quatro em cada dez donos de e-commerce de pequeno porte do país, aqueles que faturam até R$ 3,6 milhões por ano, usam o Whatsapp para atender o cliente. Em um ano, o percentual dobrou, o que mostra a enorme popularização da prática.

Segundo a 2ª Pesquisa Nacional do Varejo Online, feita em parceria com o E-commerce Brasil, 39% das empresas de pequeno porte que atuam no comércio eletrônico usam o whatsapp, tanto no pré como no pós venda. Percentual que era de apenas 19% em 2014. A pesquisa que mostrou o crescimento do aplicativo como canal de atendimento também evidenciou a redução do uso do telefone, que caiu de 64% para 55%.

Os dados revelam ainda que, quanto menor o porte da empresa, maior a utilização do aplicativo de mensagem instantânea. Entre os microempreendedores individuais (MEI), por exemplo, quase metade usa a ferramenta para se comunicar com os clientes, percentual que cai para 41% nas microempresas e 26% nas empresas de pequeno porte. Nas médias e grandes empresas, apenas 17% usam o aplicativo para se relacionar com os clientes.

A vantagem mais impactante dessa ferramenta é que as mensagens são entregues rapidamente. O recebimento de imagens de produtos, confirmação e acompanhamento de pedidos, informações e até promoções está ganhando cada vez mais a adesão dos usuários. Assim, não só empresários do e-commerce se beneficiam das facilidades da internet. Pequenos negócios dos mais diversos segmentos – Comércio, Indústria e Serviços – usam o Whatsapp como forma de contato com o cliente ou fornecedor.

“É preciso tomar cuidado sobre como gerir esse canal de comunicação. As mensagens de fato devem ser instantâneas e as respostas devem ser enviadas, no máximo, no mesmo dia em que foram recebidas”, aconselha Hyrla Marianna Oliveira, coordenadora nacional de E-commerce do Sebrae. “Além disso, é preciso pedir uma autorização prévia para enviar mensagens para o cliente, caso contrário ele pode entender a iniciativa como uma invasão de privacidade e de inconveniência”, acrescenta.

Outra dica do Sebrae é usar a lista de transmissão para o envio das mensagens, uma ferramenta do aplicativo que permite o envio de uma mesma mensagem para várias pessoas ao mesmo tempo, sem revelar os destinatários uns aos outros. Para o uso desse recurso, a única limitação é que os destinatários tenham o número do emissor da mensagem salvo na sua agenda de telefone. O recurso funciona como a cópia oculta de email e também possibilita que cada destinatário opte por responder a mensagem individualmente. “Isso para os pequenos negócios é muito importante, pois uma empresa pode ter um canal de comunicação com sua clientela sem as inconveniências das múltiplas mensagens que ocorrem no formato de grupo”, ressalta a coordenadora de e-commerce do Sebrae.

Mais dicas do Sebrae:

•Pergunte ao cliente se ele permite esse tipo de comunicação e se você pode adicioná-lo na sua lista de contatos.

•Tenha um número somente para esse fim e não misture contatos pessoais com clientes ou contatos profissionais da empresa.

•Utilize boas práticas na comunicação e atendimento ao cliente, com linguajar adequado e atenção a erros gramaticais e de digitação.

•É preciso agilidade na resposta. O aplicativo presume a instantaneidade da comunicação.

•Informe o horário em que estará disponível on line para que não haja reclamações quanto à falta de atendimento. Informe também ao cliente que ele deve adicionar o telefone da empresa nos contatos para que a mensagem enviada não seja classificada como spam.

•Seja objetivo, claro e breve nas mensagens.

•Crie grupos por afinidades de interesses. Por exemplo, grupos para divulgar eventos, produtos ou novos serviços.

•Divulgue apenas um ou dois conteúdos por dia para os participantes não se incomodarem com muitos posts.

•Não compartilhe informações pessoais de clientes em grupos.

•Profissionalize-se para ganhar escala no atendimento. Algumas empresas oferecem soluções para automatizar o atendimento e ajudar na administração do aplicativo. 

Fonte: ASN – Agência Sebrae de Notícias

30/10/15 às 11:45 – Por: Gizella Rodrigues

Agora que você já sabe de tudo isso e ainda não tem seu E-commerce, veja essa solução que temos para sua loja!

Tenha uma loja virtual integrada com o sistema de gestão da sua empresa, garantindo rapidez na hora de administrar seu negócio.

A nossa plataforma de vendas on-line é totalmente integrada ao sistema de gestão, assim você cadastra seus produtos uma única vez e escolhe quais produtos irão aparecer na sua loja virtual. Além de preparar ofertas e promoções!

Saiba mais sobre a integração do nosso E-commerce com o Mercado Livre para aumentar ainda mais suas vendas sem precisar administrar várias plataformas.

Agende agora mesmo uma visita com um de nossos consultores comerciais.

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Taxa de conversão: entenda como transformar usuários em clientes

Saiba como otimizações no seu site e na sua estratégia de marketing podem melhorar os números do seu e-commerce.

Como transformar visitas na loja virtual em vendas? Por que a maior parte dos usuários deixa o site sem comprar nada? Como reduzir o abandono dos carrinhos com produtos já selecionados? Todas essas perguntas povoam a mente de empreendedores que atuam com e-commerce. Afinal, aumentar a taxa de conversão é um desafio para grande parte dos gestores da área.

De acordo com pesquisa da Experian Hitwise, a taxa de conversão brasileira média é baixíssima: apenas 1,65% de quem entra nos sites acaba comprando algo. 

De acordo com pesquisa da Experian Hitwise, a taxa de conversão brasileira média é baixíssima: apenas 1,65% de quem entra nos sites acaba comprando algo. Porém, fique tranquilo! Existe uma série de medidas e cuidados que podem ajudar – e muito – a melhorar esse índice na sua loja. Confira:

3 estratégias para melhorar a taxa de conversão

1. Conheça seu público
O primeiro passo para aumentar as vendas é conhecer bem o perfil do consumidor que navega no seu site. Para isso, é fundamental utilizar ferramentas como o Google Analytics. Com ele, é possível saber, por exemplo, de onde os usuários vêm, quanto tempo eles navegam, quais são os conteúdos mais buscados e a taxa de abandono das páginas. Com essas informações em mãos, você adequará o site de modo que ele atenda às necessidades do usuário e colocará em destaque os produtos que fazem mais sucesso na sua loja.

Outra forma de conhecer os usuários da sua loja é dialogar diretamente com eles. Isso pode ser feito por meio de formulários no próprio site ou encaminhados por e-mail. Hoje em dia, existem diferentes ferramentas gratuitas, como o Google Form ou o SurveyMonkey, que auxiliam nessa tarefa. O mais importante, porém, é que a abordagem seja simpática e objetiva. Nada de enviar vários spams por dia para a caixa das pessoas cadastradas no site!

2. Aposte em e-mail marketing
Sim, o tão contraditório e-mail marketing é uma ferramenta que, se bem utilizada, pode ser convertida em vendas. Um fator importante que interfere diretamente nos resultados é ter uma lista qualificada de e-mails. Pouco adianta comprar uma lista enorme de e-mails de pessoas que não têm qualquer relacionamento com o seu negócio.

Para que ações na internet gerem resultados positivos, é preciso provocar engajamento dos usuários e isso não acontece com quem não tem qualquer interesse pelo objeto em questão. Sendo assim, o ideal é trabalhar com os usuários já cadastrados no seu site, por mais tentador que seja comprar uma dessas listas com centenas de milhares de e-mails disponíveis por aí.

Por fim, vale lembrar que apenas 25% das pessoas que recebem o e-mail irão abri-lo, em média. E, desse total, apenas 2% vão comprar seus produtos. Por isso, antes de investir nessa solução, leve esses números em consideração e realize um planejamento eficaz.

3. Mantenha seu site sempre atualizado
Outro fator para garantir uma boa taxa de conversão é investir na manutenção técnica do seu site. Afinal, como você quer que o usuário conclua uma compra que dá erro após cada clique?

Para evitar esse tipo de situação, é importante verificar se o e-commerce está compatível com todos os tipos de browsers e sistemas operacionais disponíveis no mercado. Além disso, lembre-se que cada vez mais os smartphones têm sido utilizados em substituição aos computadores. O seu site oferece uma versão mobile amigável? Preste atenção em tudo isso e, se possível, conte com uma equipe de TI para corrigir problemas.

Dicas extras

Além das dicas que listamos, existem ainda várias outras soluções simples que podem ser levadas em consideração para aumentar a taxa de conversão:

Criar o recurso de wish list (lista de desejos), permitindo que o usuário deixe memorizados os produtos que o interessam e não precise navegar por todo o site novamente quando quiser adquirir algum deles;

Oferecer páginas criativas, com layout atraente, boas fotos e descrição detalhada dos produtos;

Na sacola de compras, disponibilizar de forma clara todos as informações necessárias para a conclusão da compra;

Oferecer uma boa assistência pós-venda.

 De modo geral, podemos dizer que não existe uma receita pronta para o sucesso do seu comércio eletrônico. Mas, com as dicas que listamos aqui, você deve ter percebido que dois elementos são chave no crescimento das vendas: o seu site e o conteúdo dele.

Por isso, invista na qualidade desses dois itens para aumentar a taxa de conversão. Com certeza essas otimizações vão trazer resultados rápidos e muito eficazes.

Fonte: Sebrae Nacional – 27/02/2019

Tenha sua loja virtual integrada e aumente as vendas da sua loja!

Com o E-Commerce seus clientes podem visualizar e fechar suas compras por qualquer plataforma e de qualquer lugar utilizando smartphone, tablet, notebook, computador e até mesmo smartTvs.

O painel administrativo é de fácil utilização. Assim de forma rápida você consegue atualizar seus produtos 100% On-line de onde estiver com vários recursos e funcionalidades.

E-Commerce 100% integrado com o Sistema Atende Smart que permite controlar suas vendas, estoque, gerenciar sua empresa, integrar informações de várias lojas e muito mais de qualquer lugar.

Agende agora mesmo uma visita com um dos nossos consultores:

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Como realizar o controle de estoque das suas mercadorias

Com organização, você evita o acúmulo ou a falta de produtos e ainda tem um controle maior das suas finanças e do espaço físico da sua loja. Vamos começar?

Primeiro passo

Bom, o primeiro passo é fazer com que o gestor financeiro tenha o controle completo do estoque da sua empresa, separado por tipo de mercadoria/produto. Isso acontece da seguinte forma:

Registrar na ficha de estoque a quantidade, o custo unitário e o custo total das mercadorias/produtos vendidos.

Periodicamente, confirmar se o saldo apurado na ficha de estoque “bate” com o estoque físico existente na empresa.

Calcular na ficha de estoque o saldo em quantidade, custo unitário e custo total das mercadorias/produtos que ficaram em estoque.

Controlando o estoque

O controle de estoque tem como objetivo informar a quantidade disponível de cada item dentro da loja e também a quanto dinheiro os produtos valem. Embora seja uma tarefa básica e muito importante, muitas das pequenas empresas não realizam um controle eficaz e apresentam “furos de estoque”.

A falta de controle pode trazer diversas consequências para uma empresa, como a falha em mensurar se o consumo dos materiais está de acordo com as necessidades, a possibilidade de desvios e o impacto nas vendas e produtividade de funcionários.

Recomendações

  • O controle das entradas e saídas de materiais deve ser obrigatório e cobrado de forma rígida.
  • Todas as entradas e saídas devem ser anotadas em fichas ou em sistema informatizado.
  • Qualquer saída de estoque deve ser acompanhada de requisição de saída.
  • Não permitir a retirada de mercadorias ou materiais sem a devida identificação de quem retirou.
  • Implantar o Inventário Rotativo. Nesse sistema, diariamente são escolhidos alguns itens para serem contados. As diferenças encontradas deverão ser comunicadas e investigadas.
  • Todo processo de movimentação de estoque deve ser estabelecido por meio das Normas de Entrada e Saída de Estoque.

Com as informações sobre tudo o que está saindo, o gestor pode calcular o giro das mercadorias de forma organizada. Isso vai ser útil em futuras compras da empresa e vai ajudar a melhorar o aproveitamento do capital de giro da empresa. Além disso, obtém-se a segurança de que as mercadorias são realmente utilizadas e não desviadas.

Ficha de estoque

Para te ajudar nessa organização, o Sebrae preparou um modelo de ficha de estoque. Ela pode ser física ou digital e tem o objetivo, justamente, em catalogar a entrada e a saída das mercadorias do estoque.

Os registros de entrada devem ser feitos no recebimento das mercadorias, a partir da própria nota fiscal ou em uma nota de recebimento. Já os registros de saída devem ser feitos a partir da requisição de mercadorias emitidas pelos usuários.

Fonte: Sebrae Nacional – 01/10/2019

Controle de estoque e muito mais no mesmo sistema de gestão

Se você ficou interessado em controlar melhor o seu estoque, conheça a nossa solução para você controlar todo o estoque, entradas e saídas de mercadorias. Além de controlar as vendas e compras e também o setor financeiro da sua empresa!

São soluções que atendem vários segmentos empresariais como supermercados, pizzarias, restaurantes, deliverys, postos de combustíveis, lojas de conveniências, bares, casas noturnas e muito mais.

Além de tudo isso você ainda conta com loja virtual integrada ao sistema para que você venda seus produtos e controlar tudo em um único sistema. O e-commerce também faz integração com o Mercado Livre para melhor desempenho dos seus negócios.

Então agende uma visita com um de nossos consultores e não deixe passar essa oportunidade de adquirir essa ferramenta incrível para administrar sua empresa.

(11) 2989-5006 / 3508-3100

7 dicas para vender artesanato pela internet

Saiba como empreender com a sua arte também no e-commerce, sem dispensar a loja física e ganhando em ambos.

Área De Trabalho, Laptop, Artesanato, Natureza Morta

O mercado digital é uma vitrine para o mundo e uma ótima maneira de aumentar as vendas e, consequentemente, o lucro da empresa. Por meio do do e-commerce, pode-se vender literalmente tudo.

O cliente quer receber o produto em casa, sem precisar sair dela.

Neste conteúdo, falaremos sobre a venda de artesanato pela internet. Pensando em auxiliar cooperativas, associações e artistas individuais de artesanato a ampliar suas vendas e alcançar o mercado nacional e internacional, o portal Aprendendo a Exportar Artesanato, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior publicou várias dicas de como introduzir o artesanato no e-commerce.

Vamos às dicas?

7 dicas para vender artesanato no e-commerce

1. Formas de pagamento

No mercado online, são várias as formas de pagamento e envio. Cada empresa oferece as possibilidades ao cliente e ele faz a escolha. O processo é rápido e eficaz e não depende da localização geográfica ou do fuso horário do comprador;

2. Escolha de embalagens

Opte por embalagens resistentes para o envio dos produtos. Afinal de contas, ela é a forma de fazer o produto chegar inteiro e intacto nas mãos do cliente. Em se tratando de artesanato, a proteção deve ser mais resistente ainda. E, dependendo do local da compra, a viagem pode ser longa.

3. Contrate um seguro

A  contratação de um seguro na hora do frete é uma decisão não só importante, mas que também pode evitar muita dor de cabeça. E ainda é outra forma de garantir que o produto chegue da mesma maneira em que foi enviado.

4. Invista em um site confiável

Garantir um site seguro, livre de vírus e de outros riscos ao consumidor, com design e informações atraentes para a compra ágil, também é essencial para ele não desistir de fazer sua aquisição.

5. Aprenda a mostrar o produto

A compra de artesanato pela internet é mais delicada, assim como o próprio produto. Porque o comprador, muitas vezes, não abre mão de tocar na peça. Para amenizar essa necessidade de contato físico, faça do seu site uma verdadeira vitrine. Abuse de dicas sobre cada produto e de fotos em diferentes ângulos, também. Tudo para que o comprador não tenha dúvidas na  hora de dar o “ok” para a compra.

6. Concretize a venda de forma satisfatória

Não apenas uma compra, mas uma boa experiência de compra. É assim que você deve se posicionar perante o consumidor também no mercado digital. Por isso, além de segurança e funcionalidade, procure garantir a efetivação dos negócios digitais. Não adianta realizar a venda e não ter como concretizá-la ou fazê-la de maneira que não satisfaça o cliente.

7. Aprenda a se divulgar

Há inúmeras maneiras de chamar a atenção na rede. Existem muitos cursos online com dicas para você conseguir se posicionar no mercado digital. Absorva e coloque em prática todos esses conteúdos: é assim que você conseguirá mostrar que chegou para ficar no comércio eletrônico.

E, claro, não desanime: apesar de o mercado digital não ser o espaço favorito de compra para produtos artesanais – que realmente carecem de mais contato físico – é inegável que as compras passem, cada dia mais, a serem feitas pela internet. O cliente quer receber o produto em casa, sem precisar sair dela.

Então, sugerimos que a cada dia melhore as suas estratégias e, claro, o seu produto. Não é porque você vende os produtos online que precisará dispensar a loja física. Por outro lado, a participação em feiras e rodadas de negócio é sempre uma boa oportunidade para os clientes conhecerem de perto seu produto.

Fonte: Sebrae

Tenha sua Loja On-line com sistema de Gestão!

Temos a solução que você precisa para vender seus produtos na internet e ainda administrar seu negócio de maneira fácil.

Nosso e-commerce ajuda você alcançar seus objetivos e proporcionando o crescimento conjunto da sua loja física e virtual.

Com essa ferramenta de vendas on-line integrada ao sistema de gestão você consegue gerenciar e controlar seu estoque, vendas, compras, finanças e muito mais. Além de cadastrar no mesmo sistema seus produtos e especificações como tamanho, cor, peso e valores que alimentarão o sistema de gestão e loja virtual.

A loja virtual vem com sistema de pagamento on-line, boleto e opção para depósito bancário. Além de contar com integração com o Mercado Livre para alavancar ainda mais a venda dos seus produtos.

Como pode ver são várias vantagens que ajudam sua loja física ganhar espaço também no mundo virtual de compras. Então não perca mais tempo e agende agora mesmo uma visita com um de nossos consultores para saber mais detalhes de como adquirir essa incrível ferramenta.

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Como construir um bom site para a sua loja

Confira dicas para oferecer uma experiência de qualidade aos usuários e, assim, transformá-los em clientes.

Compras, On Line, Ecommerce, Internet, Pagamento

O site de um e-commerce é como a vitrine de uma loja tradicional. Muitas vezes, ele é o primeiro contato do público com o seu negócio e vários elementos precisam ser levados em consideração e tratar bem todos os tópicos aumentará a sua taxa de conversão e ainda poderá ajudá-lo a economizar com publicidade.

Vários elementos precisam ser levados em consideração: da combinação das cores, às imagens dos produtos, até a facilidade em navegar pela página e fechar a compra.

Neste conteúdo, separamos algumas dicas sobre o assunto.

Dicas para otimizar o site da sua loja virtual

Usabilidade é um conceito que define se um site ou aplicativo é fácil de ser utilizado. Na prática, ele é sinônimo de produtividade e mais chances de que as visitas se convertam em vendas.

Organização dos produtos

Para começar, a organização dos produtos na loja é essencial para que visitantes se tornem clientes, por isso, construa um menu fácil de usar. Lembre também que se a sua loja online possui um grande número de produtos e recorre à paginação, os que ficam no final da lista podem receber menos pageviews (visualizações). Então, leve isso em consideração na hora de cadastrar os produtos.

Site responsivo

Cada dia mais as pessoas fazem compras pelo celular. Por isso, você deve garantir que sua loja seja fácil de ser acessada com smartphones e tablets. Na hora de construir a plataforma, invista em sites responsivos e de rápido carregamento.

A home page da loja virtual

A página inicial do site do seu e-commerce deve destacar produtos e preços de forma organizada e estratégica.

Imagens

Pesquisas mostram que 93% dos consumidores são influenciados pelo visual dos produtos e do site na hora da compra. Então, escolha bem as cores utilizadas e as fotos dos produtos que são divulgadas. Cuidado com o tamanho dos arquivos para que eles não atrapalhem o carregamento do site.

Existem diversas maneiras e plataformas para construir e organizar o site do seu e-commerce. Preste atenção nas questões técnicas e conte com a ajuda de um profissional da área, se necessário: pouco adianta tentar economizar nessa parte se, depois, você terá que lidar com muitos outros problemas. Invista num site seguro, fácil de usar e bonito. Com certeza, ele renderá muitos retornos.

Fonte: Sebrae Nacional – 01/10/2019

Loja Virtual Integrada

Tenha sua Loja Virtual Integrada e venda seus produtos na internet 24h por dia!

Com esta ferramenta suas vendas vão decolar!

Seus produtos expostos de forma dinâmica na primeira página da sua Loja Virtual Integrada. Além do menu de produtos e campo de busca para que o cliente encontre de forma objetiva o que procura. Além de muitas outras funcionalidades que vão ajudar no crescimento e sucesso da sua loja.

Design Criativo

Que vai chamar atenção do seus clientes pelo bom gosto aplicado em cada detalhe, com as cores que você escolher. Deixando sua loja virtual com a cara do seu negócio!

E-mails personalizados

Um pacote de E-mails personalizados para profissionalizar seus contatos. Crie E-mail para seus funcionários e visualize suas mensagens pelo webmail de qualquer lugar e a qualquer hora ou configure um aplicativo de E-mail em seu dispositivo.

Forma de Pagamento

De forma segura e confiável seus clientes irão efetuar os pagamentos com cartões de débito, crédito e também boleto com a melhor ferramenta do mercado.

Saiba mais sobre como adquirir essa ferramenta para vendas on-line ligando para:

(11) 2989-5006 / 3508-3100