Carnaval: abram alas para as oportunidades de negócio

Carnaval, Folia, Festa, Samba, Ilustração, Costumes

Saiba como aproveitar a data para lucrar, agregar valor à sua marca, ter ideias criativas e, claro, alegrar-se com tudo isso! Vem com a gente!

Cada situação é um momento diferente para os negócios – que permite novas tendências. Logo, vai de cada empreendedor conseguir captar o momento e adaptar-se para que ele torne-se rentável ou não.

Como estão as ações da sua empresa para este período tão esperado do ano? Você ainda não ensaiou nem um passinho ou já está na avenida cantando bem alto, hein?

Para a felicidade de todos, não estamos nos aproximando de uma crise, e sim do Carnaval!

Vamos observar essa data como uma tendência de mercado? Como uma oportunidade de abertura ou de expansão de negócios?

Potencial de vendas

No Carnaval, tem gente que vem e gente que vai: pessoas que vêm do interior para a capital, ou até de fora do país para as grandes folias. Alguns saem da cidade e procuram o aconchego das áreas rurais. Temos ainda as compras nas avenidas, as idas a restaurantes, hotéis, pousadas e Airbnb. Ou seja, são muitos os nichos beneficiados.

É uma época onde se compra mais (e coisas diferentes). E a grande pergunta é: você consegue aproveitar essa tendência para o seu negócio?

Como estão as ações da sua empresa para este período tão esperado do ano? Você ainda não ensaiou nem um passinho ou já está na avenida cantando bem alto? Quer ajuda para executar um planejamento?

Como vender mais no Carnaval?

Nós preparamos uma listinha de itens que não podem faltar no seu bloco que, na verdade, precisa ser muito bem organizado.

5 dicas para aumentar as vendas no Carnaval

Faça promoções

Que tal inverter a lógica? Em vez de aumentar os preços, colocar um produto em destaque justamente porque estará sendo oferecido por um valor menor? Você fará com que mais clientes se interessem pela sua vitrine – seja ela física ou não. E se a promoção for, ainda, uma campanha que estimule o cliente a voltar? Bônus e cupons promocionais são  sempre bem-vindos.

Oferte produtos novos

Você sabe dizer qual produto só poderia ser comercializado nessa época do ano por conta do Carnaval? E como ele poderia ser ofertado por você? Talvez, não saiba já, mas se prestar atenção pode estar com ele na prateleira até lá. Observe!

Aposte em embalagens personalizadas

Assim como na hora de escolher a fantasia de Carnaval, um detalhe na embalagem também pode fazer toda a diferença. Aliás, o valor das coisas está no que transferimos para elas. Então, caprichar em uma embalagem personalizada para a data pode ser uma ótima saída. Se conseguir que ela ainda tenha alguma utilidade para a folia, melhor ainda. A criatividade não tem limites nessa hora!

 Esteja presente

Gostando ou não de sambar, querendo atrair clientes foliões ou não, mostre a que veio nesse Carnaval. Não deixe a data passar em branco: arregace as mangas, esteja presente nas redes sociais, tenha o portal atualizado. Eleja a opção de aparecer e brilhar. Vale até usar algum adereço diferente se o seu negócio comportar e permitir essa possibilidade.

Fidelize clientes

Esse é um bom período para vender, sim. E já falamos aqui da quantidade de movimentações que o Carnaval oferece. Porém, é também um bom período para fidelizar clientes. Quem irá querer voltar no ano que vem? Por quê? Quais serão os motivos? Pense nisso.

O ano começa antes do Carnaval. E, depois dele, tem mais!

O ano está só começando, mas existe ainda uma série de data comemorativas que podem ser muito bem aproveitadas pelo seu negócio. Faça do Carnaval apenas mais uma ocasião perfeita para faturar, agregar valor à sua marca, expandir a sua rede de contatos e, principalmente, ter excelentes ideias que poderão não apenas ser usadas no próximo Carnaval, como nas próximas datas comemorativas.

Fonte: Sebrae

Para suas vendas pularem alto nesse carnaval

Para que seus negócios tenha o desempenho ideal nas vendas com a solução certa para cada segmento. Com as soluções Atende Smart você tem o controle total dos seus negócios como vendas, estoque, compras, financeiro, gráficos e muito mais.

Integração para facilitar ainda mais as suas vendas. As soluções Atende Smart fazem integração com os principais aplicativos e plataformas de vendas para que sua empresa venda ainda mais. Você pode integrar seu sistema Atende Smart com o iFood e Aplicativo Delivery para quem é do segmento gastronômico ou quem vende produtos pode integrar seu sistema com o Mercado Livre, E-commerce e aplicativo Força de Vendas para um melhor desempenho nas vendas.

Melhore seu negócios e fature mais nesse carnaval. Ligue agora mesmo e agende uma visita com nossos consultores para saber mais sobre como automatizar seus negócio com as soluções Atende Smart deixando-o mais rentável e eficiente para atender e fidelizar seus clientes.

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Cosméticos ecológicos: uma oportunidade para pequenos mercados

Pincel De Maquiagem, Make Up, Escova, Cosméticos

Entenda como pequenos negócios e cooperativas sustentáveis encontram nos cosméticos orgânicos uma oportunidade para se destacar e sobreviver no setor.

Você é do time que, se for orgânico, se for sustentável, muito melhor? Pois tenha a certeza de que não está sozinho. Cada vez mais opções de serviços e de produtos mais saudáveis – ou que agridem menos o ambiente – são preferidas, e é por isso que o mercado vai se transformando para acompanhar essa tendência.

Esse é um negócio em expansão, que está alinhado com as demandas da sociedade por um mundo mais sustentável.

No ramo da beleza, o consumo de cosméticos ecológicos veio para ficar. Neste conteúdo, falaremos sobre essa realidade como uma possibilidade de negócio para você. 

Cosméticos ecológicos

Pesquisas revelam que os consumidores estão cada vez mais atentos a temas sobre a conservação das espécies, conhecimentos tradicionais associados à natureza e ao comércio justo entre empresas e comunidades. Eles tendem, também, a rejeitar as marcas que não respeitam os aspectos éticos relacionados à cadeia de fornecimento de ingredientes naturais, incluindo os direitos das comunidades.

A cada dia aumenta mais nas prateleiras dos salões de beleza o estoque de produtos que sejam menos agressivos – tanto para os consumidores finais quanto para os profissionais que os manipulam diariamente. Essa combinação é o que faz toda a diferença nessa história.

Mas é preciso ter muito cuidado:

De acordo com o estudo Cosméticos à base de produtos naturais, realizado pelo Sebrae em parceria com a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), a existência de um ingrediente natural na fórmula não caracteriza o cosmético como um produto natural.

Quando é natural?

Para que os cosméticos sejam considerados naturais, devem seguir rígidos padrões no seu processo de formulação. Não podem conter qualquer ingrediente químico entre seus componentes: o uso de conservantes nos produtos é proibido.

É exatamente o não uso de conservantes que, ao encurtar o tempo de validade dos cosméticos, distancia as indústrias convencionais do mercado de produtos ecológicos. Assim, empreendimentos voltados para o desenvolvimento de cooperativas sustentáveis podem se fortalecer nesse ambiente de negócios. Afinal de contas, esse é um negócio em expansão, já que está alinhado com as demandas da sociedade por um mundo mais sustentável e economicamente justo.

Processo produtivo

Para auxiliar empreendedores (futuros ou atuais) dessa linha específica de negócio, o Sebrae realizou um diagnóstico de cosméticos ecológicos baseado em informações obtidas em estudos científicos sobre o tema.

O estudo revelou que são três os principais fatores que devem ser foco de atenção durante o processo produtivo, especialmente aqueles à base de produtos naturais em sua composição.

1. Contaminação bacteriana dos cosméticos

Esse tem sido um dos problemas mais importantes da indústria cosmética. É que esses produtos são como substratos para a sobrevivência e desenvolvimento de uma ampla variedade de microrganismos; e possuem alguns elementos que facilitam o crescimento deles, como: lipídeos, polissacarídeos, álcool, proteínas, aminoácidos, glucosídeos, esteróides, peptídeos e vitaminas. Por isso, as condições adequadas de oxigenação, pH, temperatura, grau osmótico, atividade superficial, perfume e óleos essenciais presentes nos cosméticos favorecem a multiplicação microbiana.

2. Matéria prima natural utilizada com altas cargas microbianas

Geralmente empregadas na fabricação de cosméticos, as matérias-primas são constituídas de pós-sintéticos, com baixa carga microbiana, porém as de origem natural podem conter elevadas cargas microbianas.

3. Necessidade de água pura para a fabricação de cosméticos

Para a produção de cosméticos naturais, a necessidade de água pura em pequena ou grande quantidade é um dos maiores problemas da indústria cosmética. É preciso, constantemente, recorrer a processos para produzir água pura, por meio de destilação e deionização (desmineralização por troca iônica), uma vez que grande parte da água no meio ambiente encontra-se em condições não potáveis, pelos padrões da legislação brasileira. Água não potável é aquela que, em 100 ml de amostra, acusa a presença de bactérias coliformes.

Fonte: Sebrae Nacional – 03/12/2019

Gestão empresarial moderna e fácil

Agora que você já sabe mais sobre os cosméticos naturais, pode pensar em como administrar seu negócio de maneira fácil com as soluções Atende Smart, ideal para sua loja de cosméticos.

Com as soluções Atende Smart você administra sua empresa ou micro empreendimento de qualquer lugar e horário com nossos sistemas baseados em computação em nuvem.

São soluções modulares para atender a real necessidade do cliente, dessa forma você escolhe o que realmente vai utilizar no seu dia a dia.

Adquira desde o Ponto de Venda (PDV) até o sistema de gestão empresarial, ainda pode contar com integrações com e-commerce, Mercado Livre e outras plataformas para melhor desempenho do seu negócio.

Entre em contato e saiba mais sobre as nossas soluções para seu negócio e conte com um suporte especializado e atualizações constantes para manter seu sistema sempre de acordo com as necessidades do mercado.

Ligue agora mesmo para (11) 2989-5006 / 3508-3100

Sistema para automação de Choperias

Cerveja, Máquina, Álcool, Cervejaria, Equipamentos

A solução que atende as necessidades da sua choperia!

Para o segmento alimentício é preciso um sistema de automação que seja rápido, eficaz e com um fácil manuseio. O Atende Smart Food & Beverage é um software desenvolvido para atender a sua choperia!

Com ele a agilidade e praticidade na automação do empreendedor será maior. Gerando mais lucro e rotatividade no seu estabelecimento.

Trata-se de uma solução que vai desde o Ponto de Venda (PDV) até o Sistema de Gerenciamento da Empresa (Enterprise Resource Planning – ERP) dividido em módulos que o empresário tem a opção de adicionar – a hora do fechamento do contrato – apenas o que vai realmente precisar e quando necessitar de mais funcionalidades basta entrar em contato com o representante para contratar mais módulos.

Sistema Online

A ferramenta de gerenciamento para Choperias é totalmente baseado na computação em nuvem, ou seja, seus arquivos ficam sempre disponíveis a qualquer hora e lugar que você precise acessar. Desta forma você não precisa estar sempre no seu local de trabalho para administrar seus negócios.

Retaguarda Web

Com a solução de Retaguarda Web você pode trabalhar tranquilo sem se preocupar com uma eventual queda da internet. Isso mesmo, você continua trabalhando normalmente com o PDV local e quando a internet voltar todos os dados serão enviados ao servidor automaticamente.

Facilidade para atendimento no balcão

Facilite as suas vendas e garanta ótimos resultados!
Com a solução Atende Smart os clientes podem ser atendidos diretamente no balcão de forma rápida e fácil. A solução integrada com o sistema gestor ainda inclui várias funcionalidades para gerenciar seus negócios sem precisar de outro software instalado no seu estabelecimento.

Divisão por praças de mesas

Além das facilidades de atendimento no balcão a solução Atende Smart dispõe da vantagem de criar áreas específicas para atendimento.
São as chamadas ‘praças de mesas’, onde o empresário poderá organizar suas mesas conforme a sua localização, como por exemplo, mesas externas, mezanino, salão etc.
Esta é a solução ideal para atender as necessidades da sua choperia.

Aproveite e entre em contato agora mesmo para deixar sua choperia cada vez melhor para trabalhar e atende seus clientes, ligue e agende uma visita com um dos nossos representantes!

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Dicas ajudam empresas a alavancar vendas na Black Friday

A data tem se tornado cada vez mais importante para o comércio no Brasil

A Black Friday nasceu como uma data de grandes descontos no varejo americano. O nome está relacionado à expectativa dos empresários de saírem do vermelho e lucrarem. Com o passar do tempo, vem se tornando um dos dias mais lucrativos para o comércio em todo o mundo. De acordo com pesquisa do Google, divulgada no site E-commerce Brasil, o curto período da Black Friday de 2015 foi mais poderoso para alavancar as vendas do que as duas semanas que antecederam o Dias das Mães, tradicionalmente a segunda melhor data do varejo brasileiro.

Este ano, a Black Friday será realizado no dia 25 de novembro e a expectativa é que o resultado também seja positivo, inclusive para os pequenos negócios. Pensando nisso, o Sebrae separou algumas dicas importantes para auxiliar donos de micro e pequenas empresas físicas e virtuais a aproveitarem a data para aumentar suas vendas e conquistar novos clientes.

Confira as dicas a baixo:

Lojas físicas:

– Prepare as vitrines de forma organizada e que chame a atenção dos clientes;

– Capacite sua equipe de atendimento/vendas;

– Separe os produtos por categorias, tamanhos e preços;

– Confira a quantidade dos produtos disponíveis no estoque;

– Defina a política de troca;

– Facilite a forma de pagamento, ofereça meios de pagamentos (sempre mais de uma bandeira de cartão de crédito);

Lojas virtuais:

– Mantenha o site atualizado;

– Facilite o preenchimento dos pedidos;

– Deixe clara a política de troca e devolução,

– Informe o estoque disponível;

– Coloque à disposição contatos telefônicos, chats ou e-mails para esclarecer dúvidas;

– Respeite o código de defesa do consumidor;

– No caso de vendas nas lojas virtuais comunique os clientes previamente sobre a promoção através das redes sociais e outros meios de comunicação (Facebook, Instagram, e-mails e SMS).

De acordo com o diretor de atendimento do Sebrae no estado, Ruy Dias de Souza, para alavancar as vendas, independentemente da data comemorativa, é fundamental ter um bom planejamento. “É preciso se preparar para atender o público, garantir o estoque, gerir o investimento, pensar na margem de lucro, capacitar os funcionários. Nada deve ser feito às pressas, é preciso ter calma para os resultados serem positivos. Passando a Black Friday é importante já pensar no Natal”, afirmou.

Dentro do planejamento, as capacitações devem ter seu espaço. Os empresários que pretendem intensificar suas vendas podem contar, por exemplo, com uma programação diversificada de cursos, palestras e oficinas do Sebrae, como: Gestão do Visual de Loja; Atendimento a Clientes, Gestão Financeira na Medida, SEI Planejar, SEI Vender; entre outros.

Fonte: Sebrae – Por: Paula Varejão

Tenha sua loja virtual integrada ao sistema de gestão da empresa

Conheça nossa ferramenta para vendas on-line totalmente integrada ao sistema de gestão da empresa, com essa ferramenta você vai controlar todo o seu estoque, vendas, compras, setor financeiro, administrar todo o processo da sua empresa sem dificuldades!

Nosso e-commerce é também integrado ao Mercado Livre para um melhor desempenho dos seus negócios. Então não perca mais tempo e saia na frente da concorrência para vender muito na Black Friday.

Ligue agora mesmo e garanta essa ferramenta

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Tendências e dicas de inovação para panificadoras e confeitarias

Novas práticas levam em consideração o uso racional dos recursos e as demandas dos clientes, que buscam produtos diversificados e saudáveis.

Cozido, Pão, Rolos, Frescos, Saudável, Levedura

Empresários do setor de panificação e confeitaria devem ficar atentos às novas exigências de mercado, para que possam atender às demandas dos clientes e se destacar pela qualidade dos produtos, característica que atrai e fideliza os consumidores.

O setor passou por uma série de transformações e evoluções. Novos maquinários, diversificação da oferta de produtos e implementação de formas mais eficientes de gestão são mudanças que tiveram impacto positivo.

Confira a seguir algumas tendências para você aperfeiçoar ainda mais o seu negócio.

 Produtos

O pãozinho continua sendo o alimento mais procurado nas padarias, mas o mix de produtos se expandiu bastante em decorrência das novas rotinas alimentares.

Uma demanda crescente tem sido a de pães e bolos integrais, feitos com produtos mais saudáveis, com menor quantidade de sódio, açúcar e gorduras saturadas.

Então, uma boa prática é complementar os produtos tradicionais com essas novas receitas, a fim de atrair maior número de consumidores.

Essas ações simples são muito importantes para que o empresário destaque-se ante a concorrência e desponte no mercado.

Produtos especiais

Padarias e confeitarias devem oferecer, ainda, produtos adequados para quem precisa de dietas especiais, como pães e bolos sem glúten e sem lactose, sem açúcar para os diabéticos e sem gordura para atender os clientes em dieta de emagrecimento ou que precisam controlar o colesterol. É importante ressaltar que, para atender consumidores com intolerâncias ou alergias alimentares, é fundamental adotar uma série de cuidados específicos para eliminar qualquer risco de apresentar os ingredientes em questão.

Outra tendência que tem conquistado público crescente é a de refeições pré-prontas, que o cliente finaliza em casa, a exemplo de pizzas, sanduíches, massas e assados.

Além disso, o empresário pode oferecer produtos de forma fracionada, considerando as novas configurações familiares no Brasil, para atender as pequenas famílias e os clientes que moram sozinhos.

Embalagens

As embalagens também modificaram-se, principalmente para atender às exigências de conservação dos alimentos com higiene, garantindo a qualidade dos produtos.

A obrigatoriedade das datas de fabricação e do prazo de validade foi outra norma que trouxe mais segurança para os consumidores.

O design das embalagens precisa ser funcional e atrativo. Além disso, elas devem ser produzidas com materiais recicláveis e que não agridem o meio ambiente.

Processos e equipamentos

Ao longo das décadas, o tradicional forno a lenha foi gradativamente substituído por equipamentos a gás ou elétricos. Essa foi uma das principais mudanças no setor de panificação e confeitaria, mas não a única.

Os maquinários utilizados em todas as etapas de produção foram modernizados: balanças, batedeiras, liquidificadores, refrigeradores, estufas etc. Tudo isso para garantir a agilidade, segurança e qualidade nos processos.

Além disso, os novos equipamentos têm melhor eficiência energética, o que ajuda na redução de custos.

Os processos de gestão foram aperfeiçoados, com a adoção da produção em cadeia, o que favorece a organização do tempo e o controle dos produtos e do estoque.

Padronização e práticas sustentáveis

A padronização de produtos também é outro fator que apresenta impacto positivo, pois tem como resultado maior controle da produção, proporcionando a economia de insumos e de tempo.

As novas rotinas também levam em conta o rigoroso controle de qualidade, de higiene e de uso racional dos recursos, evitando o desperdício.

Por isso, é fundamental a adoção de práticas sustentáveis, com a economia de recursos hídricos, energéticos e das matérias-primas utilizadas.

Descarte de resíduos

Outro fator importante é o descarte dos resíduos, principalmente os que apresentam maior perecibilidade.

Os rejeitos orgânicos devem ser descartados em embalagens vedadas, evitando a proliferação de insetos e roedores.

A adoção de práticas de coleta seletiva também deve ser observada.


Design do ambiente

Outro ponto de grande mudança nas padarias e confeitarias foi o de design de loja.

Os espaços internos estão mais atrativos: as vitrines e balcões ganharam novos formatos e tornaram-se funcionais de tal maneira que o próprio cliente pode selecionar os alimentos desejados.

A boa experiência de consumo

Os clientes querem desfrutar de espaços bem iluminados, arejados e com boas condições de acomodação para fazer uma refeição ou tomar um café.

Os estabelecimentos que desejam se manter competitivos precisam se adequar a esse novo padrão, organizando os espaços internos de modo que o cliente possa encontrar os produtos de forma intuitiva, situando-o com sinalização adequada.

Fonte: Sebrae

Soluções para gerenciamento da sua padaria e confeitaria

Como viu acima as padarias estão cada dia mais modernas e sempre em evolução, assim para que seu negócio esteja sintonizado a essas inovações é preciso uma solução para acompanhar as novidades.

Conheça as nossas soluções para administrar sua padaria de forma on-line a qualquer momento e de qualquer lugar, utilizando seu dispositivo conectado à internet.

Nossas soluções são desenvolvidas para ajudar o empresário a atingir o tão sonhado sucesso empresarial, proporcionando o controle sobre a gestão do seu negócio como controle de vendas, compras, setor financeiro, estoque, produção etc. Verificar relatórios baseados nas informações alimentas no sistema, integração com aplicativos de pedidos on-line, além da opção de ter seu próprio aplicativo de pedidos on-line totalmente personalizado para maior fidelização dos seus clientes.

Então não perca mais tempo e entre em contato agora mesmo com nossa equipe de vendas e agende uma visita para saber mais sobre nossas soluções que vão ajudar seus negócios a ser um sucesso!

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Saiba como montar uma loja de materiais de construção

Saiba como planejar e organizar o seu empreendimento e ter sucesso.

A loja de materiais de construção é um empreendimento que se dedica a comercializar materiais utilizados desde o básico das construções, como cimento e brita, até os detalhes finais da construção, como porcelanatos e cerâmicas. 

Por isso, o empreendedor que pretende investir neste mercado, precisa ter disponível para pronta entrega uma variedade de produtos e saber como atender bem os seus clientes, organizar e expor seus produtos para que seu estabelecimento seja considerado de sucesso.

O Sebrae apresenta algumas dicas de como organizar e montar seu estabelecimento, fornecendo informações e orientações sobre planejamento, estrutura e funcionamento do empreendimento.

Planejamento

Primeiramente, o empreendedor que pretende abrir um novo negócio precisa elaborar um plano de negócios. Ele ajuda a planejar e determinar quais são os passos que precisam ser tomados para alcançar seu objetivo.

Entre as decisões do plano, está a do seu público-alvo. É importante definir a localização de sua loja, de forma que aproxime você de seus clientes. Estabelecer o seu empreendimento em um bairro que possui muitas casas em construção, por exemplo, é um bom caminho para faturar.

Depois, é importante que o produto oferecido atenda às necessidades do seu público. Isso, posteriormente, pode sofrer alterações. Seus principais clientes serão aqueles localizados próximo ao seu empreendimento, logo não procurarão sempre pela mesma variedade de produtos. É preciso estar atento às mudanças de gostos e preferências.

Observe também qual o nicho de clientes de seus concorrentes. Quem é o público-alvo? O melhor perfil de cliente para você é aquele que a sua concorrência não atende.

Estrutura da loja

Um boa loja de material de construção tem em média 400m². Porém, desta área, apenas 25% são para exposição de produtos e 60% devem ser reservados para o depósito de materiais. O restante deve ser dividido entre a administração, banheiros, copa para os funcionários e área para descarga de materiais.

A área de atendimento deve ser bem planejada, a fim de expor os produtos, mas sem prejudicar a mobilidade dos clientes.

O ideal é que o espaço seja bem ventilado e iluminado e as mercadorias expostas de maneira que favoreçam a beleza. Evite “entulhar” mercadorias para não poluir a visão do ambiente.

Para montar sua loja, sugere-se que ela seja equipada com um balcão, gôndolas, telefone, computador, fax, mesa, cadeiras e armários, além de prateleiras e pallets fortes para o depósito, para aguentar o peso das caixas de materiais.

Também é necessária a compra de um veículo médio ou de grande porte para a entrega de materiais. A compra de equipamentos deve ser feita de acordo com a necessidade do estabelecimento e a quantidade de caixa disponível.

As mercadorias podem ser adquiridas pelo telefone ou pessoalmente na loja. O empreendedor precisa estar atento à comodidade dos clientes. Veja mais opções no final do texto.

Nesse tipo de varejo, o cliente geralmente prefere escolher e avaliar suas opções sozinho, entretanto, os vendedores precisam estar por perto e prontos para ajudar quando solicitado.

Organize os produtos de forma que preços e promoções estejam bem visíveis, além de separar as mercadorias por setores para ajudar os clientes a se localizarem rapidamente.

Certifique-se também de sempre repor o que for retirado da loja, fiscalizar gôndolas e prateleiras para que nunca fiquem vazias.

Panorama do setor

De acordo com dados divulgados pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco) em 2014, existem cerca de 137 mil lojas de materiais de construção no Brasil. Destas, 36% vendem o básico e 23% vendem de tudo. O restante fica dividido entre material elétrico (11%), revestimento cerâmico (8%), materiais de pintura (8%), material hidráulico (6%), ferragens (3%) e outros (5%).

A pesquisa ainda revela, que dentre as pequenas e médias empresas do setor, 79% possuem mais do que 10 anos de existência, além de 26% delas possuírem filiais, característica geralmente atribuída às grandes empresas. O que torna o mercado bastante promissor para quem quer começar.

Fonte: Artigo produzido pela Avante Brasil com informações da publicação do Sebrae: Ideias de Negócio – Como montar uma loja de materiais de construção.

Agora você já pode saber como gerenciar tudo isso!

Com a correria do dia a dia é preciso uma solução para ajudar no processo de gerenciamento do novo negócio. Por essa razão trazemos a ferramenta ideal para que você tenha total controle da sua empresa com soluções simples e eficientes.

Desde a abertura do seu depósito de material para construção você já precisa estar em conformidade com a legislação, ou seja, deve emitir cupom fiscal ao seus clientes. E para isso contamos com soluções específicas para o seguimento de materiais de construção que vão desde o PDV (Ponto de Venda), ERP (Solução de gerenciamento empresarial) até Lojas Virtuais que ajudarão seus negócios gerarem mais lucros com seus produtos vendidos na internet.

O PDV (Ponto de Venda) é essencial para agilizar a venda ao cliente, um solução prática e rápida para que seus cliente seja atendido de maneira satisfatória sem aguardar por muito tempo em longas filas.

E sistema de gerenciamento empresarial (ERP) proporciona o controle total dos processos realizados no seu negócio, ou seja, por meio dessa ferramenta você controla todo seu estoque, entrada e saída de mercadorias, compras, vendas, setor financeiro, tem relatórios para analisar o andamento da sua empresa além de muitas outras funcionalidades que facilitam e ajudam no crescimento e sucesso da empresa. Tudo isso baseado em computação em nuvem, ou seja, todas as informações são armazenadas em um servidor remoto e seguro para que você consiga acessar e trabalhar de qualquer lugar e horário sem precisar estar no ambiente de trabalho, situação ideal para tirar aquelas merecidas férias sem abandonar a gestão dos negócios.

Ainda pode contar com as vendas on-line por meio da Loja Virtual integrada ao sistema de gerenciamento empresarial, onde seus clientes podem comprar os seus produtos e pagar com segurança tudo que comprar com cartões de débito, crédito, boleto bancário etc.

Como pode ver são soluções simples e necessárias para alcançar o sucesso esperado em seu novo negócio!

Acesse o nosso site e conheça mais sobre as soluções para sua empresa e agende uma visita com um de nossos consultores para esclarecer qualquer dúvida.

(11) 2989-5006 / 3508-3100

Atenção na hora de comprar um equipamento SAT Fiscal

Alguns passos simples que vão ajudar você na hora de escolher o equipamento SAT Fiscal

Com o objetivo de tornar mais simples e mais transparente a administração tributária do Brasil, o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) e a Secretaria da Receita Federal do Brasil implementaram a nota fiscal ao consumidor eletrônica, conhecida como NFC-e. Em São Paulo, a NFC-e foi aprimorada e deu origem ao SAT-CF-e.

Abordaremos agora alguns passos importantes na hora de adquirir um equipamento SAT Fiscal.

O que é SAT?

É um projeto com o objetivo de documentar, de forma eletrônica, as operações comerciais do varejo dos contribuintes, em substituição aos atuais equipamentos ECF (Emissor de Cupom Fiscal). O SAT se tornou obrigatório em janeiro de 2017. Para que o estabelecimento se adeque as novas regras, o varejista precisa adquiri os seguintes equipamentos e software. Saiba Mais!

  • Equipamento SAT
  • Impressora Não Fiscal
  • Sistema de Gestão (ou apenas um software de frente de caixa)

Esteja atento a legislação SEFAZ-SP

A SEFAZ-SP (Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo) é responsável pela arrecadação dos tributos estaduais, como o IPVA e ICMS, pela gestão financeira e controle da execução orçamentária da administração estadual.

O Equipamento SAT deve atender à portaria CAT 147, referente a emissão de cupons fiscais eletrônicos por meio do equipamento SAT que gera e autentica, por meio de Certificado Digital próprio, o Cupom Fiscal Eletrônico – SAT (CF-e-SAT) e transmite periódica e automaticamente à SEFAZ, via Internet.

Escolha uma empresa que já faça a homologação do equipamento. Clique Aqui!

Equipamentos de qualidade garantida

Desde que o uso do SAT Fiscal se tornou obrigatório, surgiram diversas marcas no mercado, porém existem diferenças entre as marcas no que diz respeito à durabilidade e suporte.

Por isso há empresas que trabalham com apenas uma ou duas marcas que garantem o suporte especializado, durabilidade e garantia.

Enviando o Cupom Fiscal Eletrônico ao sistema SEFAZ

Para realizar esse processo é preciso que o equipamento SAT esteja conectado à internet e aguardar a transmissão automática dos cupons. Se o equipamento estiver sempre conectado à internet, o envio será automático mas isso não quer dizer que deve ter uma internet exclusiva para o equipamento. Ou seja, o SAT pode compartilhar a internet com outros dispositivos e equipamentos na mesma rede do estabelecimento.

 O SAT deve registrar todas as vendas do seu estabelecimento e não pode ficar por nenhum momento inoperante.

As oscilações de energia, o mau uso do equipamento ou mesmo alguma atualização do sistema SEFAZ, podem fazer o seu SAT parar de funcionar. Nesse momento você precisará do auxílio do suporte técnico ou utilizar a garantia que o fabricante oferece. Fique atento à essa condição antes de realizar a compra, não deixe para lembrar quando já estiver precisando!

Suporte Técnico

Na hora de realizar a compra do SAT é preciso pensar nos passos necessários depois que o produto for entregue. O que devo fazer para começar a usá-lo? Como realizar a instalação do equipamento?

Todas essas dúvidas no início da utilização do equipamento podem ser sanadas pelo vendedor que acompanhou a sua compra e te auxiliou na escolha do melhor equipamento. Depois desse primeiro momento, outras dúvidas e dificuldades podem surgir, nesse momento você precisará de um suporte técnico.

Encontre a solução completa para atender seu estabelecimento

A empresa ControlP Sistemas conta com um suporte especializado para atender e dar o devido suporte aos clientes que adquirirem o equipamento SAT Fiscal, Sistema de Gestão e outros produtos oferecidos para automação comercial e outras soluções para todo tipo de comércio, varejo, indústria e muitos outros seguimentos.

A solução Atende Smart conta com uma variedade de soluções incorporadas num mesmo sistema on-line para atender a legislação e proporcionar a melhor experiência ao gerenciar sua empresa.

Entre em contato e conheça mais sobre nossas soluções, integrações e serviços para tornar sua empresa mais adequada às legislações, elevando sua empresa a um nível profissional que vai alavancar suas vendas, rapidez ao atender os seus clientes e aumentando seus lucros.

Ligue e agende uma visita: (11) 2989-5006 / 3508-3100

Vestuário infanto-juvenil: aposte em um mercado crescente no país

Preparamos um conteúdo com várias dicas para você montar a loja ideal de roupas e acessórios para bebês, crianças e adolescentes.

Saber para quem vender e o que se pode colocar à venda: uma das primeiras coisas que o empreendedor precisa ter certeza. No ramo da moda, entender qual será o público alvo para começar a agir é fundamental até para articular o que será oferecido.

O mercado de roupas infantis cresce em média 6% ao ano, segundo a Associação Brasileira de Indústria Têxtil e de Confecção (Abit). 

É por isso que o lojista que deseja atuar no varejo da moda pode optar por atender a um nicho específico de mercado. E um deles, em ascensão no país, é o do vestuário infanto-juvenil. Roupas, calçados e acessórios infanto-juvenil. Como o consumidor nessa faixa etária está em fase de crescimento, existe uma demanda constante que precisa ser atendida.

O mercado

Para você ficar por dentro dos números, saiba que o mercado de roupas infantis cresce em média 6% ao ano, segundo a Associação Brasileira de Indústria Têxtil e de Confecção (Abit). Dados do Instituto de Estudos de Marketing Industrial (IEMI) mostram que, em 2012, o varejo de moda infantil movimentou R$ 27,5 bilhões, representando alta de 7,5% sobre 2011. Já a indústria voltada para o segmento movimentou R$ 17,7 no mesmo ano, uma alta de 35,9% se comparado a 2008.

As micro e pequenas empresas representam 90% do setor de vestuário no Brasil, de acordo com dados da Associação Brasileira do Vestuário (Abravest).

Montando a loja

Esse pode ser um mercado atrativo, mas o empreendedor deve ficar atento a alguns pontos antes de iniciar suas atividades, como:

Concorrência do mercado;

Localização do estabelecimento;

Custos;

Preços praticados pelos concorrentes;

Padrão das lojas existentes; 

Comparar as características dos potenciais clientes.

Nós vamos falar um pouquinho sobre essas possibilidades agora. No que diz respeito à localização, um aspecto muito importante é que o local escolhido seja de grande movimento de pessoas. Mas, é preciso ainda avaliar a relação custo-benefício: se você optar por montar a loja fora dos grandes centros, deverá investir em divulgação, atendimento e promoções para atrair o cliente, por exemplo.

O que você precisa saber sobre a localização do seu negócio:

  • Capacidade de estacionamento (local ou próximo);
  • Local que permita o fluxo livre de pedestres;
  • Proximidade de estações e pontos de transporte coletivo.

Qual o tamanho da loja?

Estamos falando do segmento de roupas infantis e juvenis e, por isso, não precisa ser um local realmente grande. A área mínima necessária é de aproximadamente 30m². É o que teoricamente você vai precisar para garantir o atendimento, espaço para um vendedor e um responsável pelo caixa e para a exposição das roupas e estoque. Se estiver em um grande centro, você não precisará de espaço para banheiro no interior da loja, por exemplo.

Independentemente do tamanho, alguns equipamentos são essenciais para montar a loja:

  • Araras;
  • Armários;
  • Assentos;
  • Balcão (com gavetas para estoque);
  • Espelhos;
  • Manequins;
  • Provadores;

Quanto preciso de estoque?

 Esta é uma pergunta recorrente e a resposta é que a manutenção dos estoques deve contar com certa variedade de produtos, atendendo sempre às estações e às tendências do mercado. Além da quantidade, a qualidade das peças compradas não pode ser esquecida, também.

Quanto maior a frequência de entregas dos fornecedores, logicamente em menores lotes, maior será o índice de giro dos estoques, também chamado de índice de rotação de estoques.

O ideal é que o estoque seja mínimo, porque assim garante a mercadoria, mas gera menor impacto na alocação de capital de giro. Você pode fazer este cálculo levando em conta o número de dias entre o pedido de compra e a entrega dos produtos na sede da empresa.

Sua loja precisa chamar a atenção

Dentro e fora da loja, o chamado visual merchandising é essencial. Você pode criar um “cenário” que tenha relação com o público-alvo. Opte por cores alegres e por outros recursos de decoração que cumpram este papel. Vale investir em revestimentos, pintura, móveis e iluminação para favorecer a estética.

A vitrine é o primeiro contato que o consumidor tem com o produto, ela define o que está à venda, então precisa ser atrativa. E não esqueça de agradar o consumidor, que é o cliente direto, que usará as roupas, calçados e acessórios, mas também quem vai pagar a conta.

O ambiente da loja precisa funcionar

Além da estética e da decoração, o ambiente deve ser funcional. Como você consegue isso? Observe os espaços necessários para circulação dos clientes, prevendo inclusive adaptações necessárias para o acesso e atendimento de portadores de necessidades especiais. A área da loja também deve ter no mínimo dois provadores com espaço suficiente para a criança e o adulto acompanhante.

Aprenda a agregar valor

E o que isso significa? Você vai oferecer o inesperado ao cliente. É oferecer mais e melhor e, muitas vezes, aquilo que ninguém oferece. Aposte em diferenciais. Há muitas maneiras de agregar valor dessa forma que vão de comercializar roupas com matérias-primas ecologicamente corretas, utilizar embalagens biodegradáveis, personalizar o atendimento, criar espaços lúdicos até realizar promoções em redes sociais.

Artigos para bebês

Este é um ramo promissor dentro do varejo da moda. E o bacana é que, nesse caso, a matéria prima utilizada pode ir além do vestuário. Sabe como? Você pode oferecer diversos artigos de primeira necessidade, que vão de banheiras a materiais de higiene.

Só no ramo do vestuário a lista desses artigos é grande. Você pode comercializar roupas das mais variadas, sapatos, mantas, lençóis, cobertores, edredons, travesseiros e por aí vai. Toda oferta de produtos está ligada ao seu público alvo, então, conheça-o bem antes de fazer uma aposta.

Fonte: Sebrae

Gerencie sua loja com as soluções certas

Agora que você entende mais como abrir uma loja com um seguimento bem bacana e rentável, precisa então gerenciar seu comércio de forma fácil e que atenda a legislação.

As soluções Atende Smart proporcionam um gerenciamento perfeito para sua loja, como controle de estoque, vendas, comissões, compras de mercadorias, relatórios, integração com Mercado Livre, loja virtual integrada ao sistema e muitas outras funcionalidades modulares que você adiciona ao sistema de acordo com sua necessidade.

Acesse agora mesmo nosso site e escolha a melhor solução para gerenciar seu negócio!

(11) 2989-5006 / 3508-3100

SAT Bloqueado?

Por que meu SAT foi bloqueado?

Quais fatores podem bloquear o meu SAT?

Como desbloquear o meu SAT?

Verifique se o SAT está bloqueado através dos LEDs do equipamento, para saber a situação exata do equipamento é possível consultar o status do SAT (para mais informações verifique o manual do equipamento). Sugerimos também consultar o SGR-SAT para verificar a situação do equipamento no sistema da SEFAZ.

O SAT pode ser bloqueado nas seguintes situações:

  1. Autobloqueio: 
    1. SAT sem conexão com a SEFAZ por muito tempo: Caso o SAT fique sem conexão por um período maior de tempo do que o definido pela Sefaz ele se autobloqueará.  É possível consultar o tempo até o autobloqueio através da função “Consultar Parâmetros Equipamento SAT” no SGR-SAT (Sistema de Gestão e Retaguarda do SAT).
    2. Memória cheia: o equipamento está com a memória cheia e por isso não consegue mais emitir CF-e-SAT.
    3. Certificado vencido: O SAT também se bloqueará se o certificado instalado vencer.

      Nesse caso, basta conectar o SAT à internet para que ele se desbloqueie. Se o SAT estiver conectado à internet, mas continuar autobloqueado verifique se a rede está permitindo a livre comunicação do SAT com a SEFAZ.
  2. Bloqueio pelo contribuinte:
    1. O contribuinte pode bloquear o SAT através do SGR-SAT e completar a operação através da funcionalidade do programa de ativação ou pelo Aplicativo comercial., caso, por exemplo, precise fechar o estabelecimento por um determinado tempo. Mesmo se o contribuinte não terminar a operação se o SAT estiver com situação “Bloqueio Contribuinte” no SGR-SAT e houver uma atualização de parametrização por parte da SEFAZ, o equipamento será bloqueado ao receber a parametrização nova.

      Para desbloquear, deve acessar o SGR-SAT da Sefaz e utilizar a função “Bloquear e desbloquear Equipamento SAT”, conectar o SAT à internet e seguir o manual de instruções do equipamento para finalizar o desbloqueio.
  3. Bloqueio pela SEFAZ:
    1. A SEFAZ pode bloquear o SAT de ofício. Para verificar se o SAT foi bloqueado pela SEFAZ, verifique a situação do equipamento através da função “Visualizar Equipamento SAT” no SGR-SAT. Nesse caso a situação deve constar como “Bloqueio SEFAZ”.
      1. Observação: Caso o equipamento se encontrar com situação “Bloqueio SEFAZ”, mas no SGR-SAT a situação constar como “Desativação Solicitada”, entre em contato com o fabricante para verificar se existe alguma alternativa para tirar o equipamento dessa situação, por exemplo, atualizar o software básico do SAT. Caso contrário solicite a cessação de uso do equipamento, conforme guia: https://portal.fazenda.sp.gov.br/servicos/sat/Paginas/Guia-Uso-SAT.aspx
  4. Bloqueio para Desativação:
    1. O equipamento pode ficar bloqueado para desativação caso o contribuinte solicite a desativação do equipamento SAT no SGR-SAT e solicitar o bloqueio para desativação pelo software do fabricante ou pelo Aplicativo comercial. Mesmo se o contribuinte não solicitar o bloqueio para desativação pelo software do fabricante ou pelo Aplicativo Comercial se o SAT estiver com situação “Desativação Solicitada” no SGR-SAT e houver uma atualização de parametrização por parte da SEFAZ, o equipamento será bloqueado ao receber a parametrização nova. 

      Nesse caso, não há desbloqueio, o processo de desativação deve ser feito até o fim para que o SAT possa ser ativado para outro CNPJ.
  5. Bloqueio por erro na informação do código de ativação nas funções do SAT:
    1. O equipamento poderá entrar em bloqueio por erro na informação do código de ativação nas funções do SAT. A depender do número de vezes em que o código de ativação for informado incorretamente, o SAT ficará em bloqueio, somente permitindo o uso após o tempo estipulado e que está na Especificação de Requisitos. Quanto mais tentativas incorretas forem realizadas, maior será o tempo de bloqueio. 

Fonte: https://portal.fazenda.sp.gov.br/servicos/sat/Paginas/perguntas-frequentes.aspx

Quer montar um novo negócio?

Quem quer montar uma empresa deve estar preparado para resolver os problemas do público e também investir em inovação.

O que é necessário para montar um negócio? Se chegou até aqui, você pode estar se fazendo essa pergunta. Afinal, você tem um dinheirinho guardado e muita disposição para fazer acontecer. O problema é que ainda não sabe muito bem em que segmento investir.

Tudo bem, nós estamos aqui para ajudar você a se tornar um empreendedor de sucesso. E lá vai a primeira dica: para alcançar a glória, é preciso estar disposto a aprender, já que todo negócio que prospera deve entender o que o público precisa, descobrir a sua dificuldade e apresentar uma solução que melhore a vida das pessoas.

Isso quer dizer que montar uma empresa de sucesso requer muita inovação – e coragem também! Afinal, estamos falando de criar soluções que ainda não existem e muitas vezes esbarrar na falta de investimento.

E então, está pronto para fazer algo diferente e que transforme a realidade? Separamos algumas tendências de mercado que envolvem uma boa oportunidade de crescimento.

Não esqueça que estamos na era digital, portanto, inovações acontecem constantemente e quem inova sempre tem mais chance de ter um negócio bem-sucedido.

Atendimento ao cliente

Falar em tempo real com o seu cliente é a tendência de atendimento. Hoje não existe mais barreira para se relacionar com alguém. Com as redes sociais e os aplicativos de bate-papo, tudo o que basta é enviar uma mensagem instantânea.

Quando se trata do relacionamento com o cliente, as empresa precisam estar preparadas para responder os contatos rapidamente. A clientela quer tirar dúvidas, fazer reclamações enviar sugestões e, sobretudo, resolver problemas o mais rápido possível.

Hoje em dia, existem ferramentas para realizar essa tarefa. São os bots, programas de computador que simulam uma pessoa na conversação. A sua startup pode investir na criação desses programas e oferecer o produto para empresas, é sucesso na certa.

Alimentação alternativa

Nunca se falou tanto em saúde e bem-estar. Por isso, tem-se buscado cada vez mais produtos naturais. E essa é uma ótima oportunidade para você, que quer montar um negócio no ramo de alimentação. O que vai fazer a diferença em 2019 é oferecer produtos e serviços customizados, buscando atender as necessidades (e restrições) alimentares do seu público consumidor.Assim, no segmento de alimentação alternativa, há algumas tendências em que investir, como os alimentos sem glúten e sem lactose. A procura por esse tipo de produto é tanta que em 2018 a maior taxa de crescimento entre os alimentos industrializados foi justamente a dos considerados saudáveis.

Outra aposta do setor são os orgânicos. Vivemos um momento de alerta contra os perigos do uso de agrotóxico e transgênicos na nossa alimentação. Por isso, quem oferecer produtos livres de veneno vai ser muito valorizado. Pesquisa da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário aponta que a produção orgânica nacional vem crescendo a cada ano, mas que a demanda ainda não está sendo suprida.

Food truck

No Brasil, o food truck já virou febre. É que muitos empresários viram nesses restaurantes sobre rodas uma chance de inovar no serviço de alimentação. As vantagens são o custo mais baixo que o de um estabelecimento físico e um contato mais próximo com o público.

No entanto, a moda pode ter deixado o mercado um pouco saturado. Mas é justamente aí que entra a sua criatividade para se dar bem nesse setor. Claro que uma boa análise de concorrência é indispensável, mas o mercado ainda tem espaço para quem sabe como inovar e está afinado com as necessidades dos clientes.

No seu novo food truck, você pode:

  • Criar um nicho turístico e oferecer comidas típicas da sua região.
  • Atender eventos festivos.
  • Inovar nas embalagens, para facilitar o manuseio da comida.
  • Atender um público com restrição alimentar, como os veganos e os celíacos.
  • Atender em um ponto fixo para fidelizar a clientela.

Serviços

Com a recuperação da economia brasileira e a inflação sob controle, além da estabilidade nas taxas de juros e câmbio, 2019 dá esperanças para quem quer empreender. É isso o que mostra o Relatório Negócios Promissores em 2019, elaborado pelo Sebrae.

Não se esqueça de planejar

A abertura e o gerenciamento de um novo negócio exigem um conjunto de habilidades e conhecimentos, como entender o mercado, o público e planejar bem cada etapa. Uma boa administração considera, também, estratégias de marketing, um fluxo de caixa controlado e passa, ainda, por muita criatividade e inovação.

Fonte: Sebrae Nacional – 13/09/2019 – adaptado